O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é caracterizado pelo déficit de comunicação e interação social, além de problemas comportamentais. Tais sinais auxiliam a caracterizar o Autismo entre “leve”, “médio” ou “grave”.

O termo “Espectro” é utilizado pelo fato deste transtorno não abranger apenas um tipo, mas vários. Em alguns tipos de Autismo, podem haver comorbidades (condições associadas) como a Epilepsia e Deficiência Intelectual.

– Quais os tipos de Autismo?

  • Síndrome de Asperger

Considera-se esta condição a mais leve em relação aos outros tipos do Autismo.

Geralmente, crianças com a Síndrome de Asperger possuem capacidade intelectual à média.

É comum que autistas nessa condição se tornem obsessivos por algum objeto ou assunto.

  • Transtorno Invasivo do Desenvolvimento

Esta condição é um pouco mais grave que a Síndrome de Asperger, apresentando-se como uma condição intermediária.

Neste caso, os autistas podem apresentar sinais como: comportamentos repetitivos moderados, dificuldade de interação social e competência linguística inferior.

  • Transtorno Autista

Sendo considerado um caso um pouco mais grave e mais conhecido, autistas nesta condição têm diversas capacidades afetadas de forma mais intensa.

Alguns fatores como relacionamentos sociais, cognição e linguística, são altamente prejudicados.

  • Transtorno Desintegrativo da Infância

Este é o tipo mais grave do Espectro Autista e o menos comum. Crianças nesta condição costumam apresentar um desenvolvimento normal até certa idade, entretanto, entre 2 a 4 anos de idade ela passa a regredir em suas capacidades intelectuais, linguísticas e sociais e não consegue recuperá-las mais.

 

– Como o Canabidiol pode auxiliar?

Diversos estudos vêm demonstrando que o uso da Cannabis Medicinal ajuda no alívio de diversos sintomas do Autismo, como o comportamento, cognição e diminuição de crises convulsivas.

Um estudo realizado em Jerusalém, buscou analisar a eficácia e tolerabilidade do Canabidiol em pacientes com Autismo grave. Todos os pacientes utilizaram o Canabidiol (CBD) associado ao THC.

Neste contexto, foi observada uma melhora considerável na maioria dos pacientes, principalmente na ansiedade, comportamento e comunicação deles.

O estudo demonstrou que o tratamento adjuvante da Cannabis Medicinal rica em Canabidiol, pode auxiliar no tratamento de muitos pacientes com Autismo, principalmente por suas propriedades ansiolíticas e antipsicóticas, além de seu efeito imunomodulatório e sua influência no Sistema Endocanabinóide.

A Cannabis Medicinal tem se tornando uma opção relevante para o tratamento de condições como o TEA, principalmente por sua segurança e eficácia nos pacientes que a utilizam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close