O termo “câncer” é utilizado para definir mais de 100 tipos diferentes de doenças malignas que tem, por característica comum, o crescimento desordenado de células que podem se dividir de forma agressiva e incontrolável, e invadir órgãos vizinhos ou distantes.

Os tipos de câncer podem ser determinados em:

Sarcoma – quando partem de tecidos conjuntivos, que são: ossos, músculo ou cartilagem.

Carcinoma – quando partem de tecidos epiteliais, que são: pele ou mucosas.

Atualmente, diversos tratamentos estão disponíveis para o controle/cura do câncer, tais como quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia. Todas estas alternativas podem causar algum tipo de desconforto para os pacientes. Neste contexto, observou-se que os canabinóides possuem efeitos terapêuticos capazes de amenizar estes desconfortos e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

Quais os efeitos dos Canabinoides em pacientes Oncológicos?

– Sintomas relacionados ao Câncer:

Um estudo realizado com pacientes em Minnesota, demonstrou que com apenas 4 meses em tratamento com o THC e CBD, os pacientes notaram melhora significativa em sintomas como: ansiedade, diminuição do apetite, transtorno do sono, fadiga, náusea, vômito e dor.

Devido ao potente efeito analgésico e anti-inflamatório dos canabinoides, os pacientes notam melhoras significativas na dor relacionada ao câncer.

O CBD possui potencial ansiolítico, o que auxilia no alívio da ansiedade dos pacientes e também no transtorno do sono. Além disso, o Sistema Endocanabinoide e, consequentemente, os Canabinoides, estão intimamente envolvidos no comportamento da alimentação.

 

 – Potencial Terapêutico Antitumoral:

Os canabinoides demonstram possuir citotoxicidade específica contra as células tumorais, evitando que o tecido saudável sofra apoptose (processo de morte celular), inibindo a angiogênese e a metástase. Além disso, eles se mostram capazes de modular uma variedade e processos fisiológicos da célula e estão envolvidos em processos importantes das células tumorais, como a proliferação, invasão, adesão e mobilidade. Através destes processos, é possível inferir que os canabinoides exercem sua atividade antitumoral, sugerindo sua possível aplicação como agentes antineoplásicos.

 

Os estudos disponíveis até o momento sugerem que o uso dos Canabinoides, como adjuvante ao tratamento oncológico, pode ser benéfico para os pacientes devido aos seus efeitos anti-inflamatório, antiemético, ansiolítico e antitumoral.

O uso de produtos à base de Cannabis Medicinal deve ser realizado com conhecimento de um médico, que possa lhe orientar durante o tratamento.

 

Referências:

Anderson SP, Zylla DM, McGriff DM, Arneson TJ. Impact of Medical Cannabis on Patient-Reported Symptoms for Patients With Cancer Enrolled in Minnesota’s Medical Cannabis Program. J Oncol Pract. 2019 Apr;15(4):e338-e345. doi: 10.1200/JOP.18.00562. Epub 2019 Mar 12. PMID: 30860938.

Bogdanović V, Mrdjanović J, Borišev I. A Review of the Therapeutic Antitumor Potential of Cannabinoids. J Altern Complement Med. 2017 Nov;23(11):831-836. doi: 10.1089/acm.2017.0016. Epub 2017 Aug 11. PMID: 28799775.

Shannon S, Lewis N, Lee H, Hughes S. Cannabidiol in anxiety and sleep: A large case series. Perm J 2019;23:18-041. DOI: https://doi.org/10.7812/TPP/18-041

Kirkham, T. C. (2009). Cannabinoids and appetite: Food craving and food pleasure. International Review of Psychiatry, 21(2), 163–171. doi:10.1080/09540260902782810 

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/tratamentos/77/50/ht

tps://www.inca.gov.br/o-que-e-cancer

http://www.oncoguia.org.br/conteudo/cancer/12/1/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close