A maior descoberta da pesquisa é obter as duas substâncias separadas; os usos medicinais do canabidiol são extensos

O crescente mercado de Cannabis tem duas frentes principais: o uso medicinal e o recreativo. Entre as mais de cem substâncias químicas presentes na planta, duas estão intimamente associadas, respectivamente, a estes usos: o CBD (canabidiol) e o THC (tetrahidrocanabinol). Cientistas da Universidade da Califórnia em Berkeley encontraram um método para obter ambos os canabinoides, separadamente, por meio da fermentação.

Os dois microrganismos que realizam o processo de fermentação são semelhantes aos utilizados na produção de cerveja. Os cientistas selecionam genes específicos da planta e misturam com os fermentos naturais. Após um processo relativamente simples, que envolve aquecer o produto, os resultados são os dois tipos de canabinoides, dependendo da enzima que as leveduras carregam.

Sintetizar CBD e THC em laboratório tem aplicações práticas revolucionárias. Em primeiro lugar, economiza tempo, água e energia em excesso que são gastos no cultivo da planta. Na criação interna, com luzes artificiais, cerca de três meses de cuidado são necessários até a colheita.

O benefício mais relevante da pesquisa, porém, é o fato de se obter as duas substâncias separadas. Jay Keasling, engenheiro químico e coautor da técnica, afirma à Wired que “produzir o CBD sem contaminação de THC é algo bem valioso”. Isto porque os usos medicinais do CBD são extensos, tendo eficiência comprovada no tratamento da epilepsia, por exemplo – mas sua aprovação por órgãos medicinais muitas vezes esbarra na contaminação do THC, que causa efeitos psicoativos indesejados nos pacientes.

Além disso, o processo que alia manipulação genética com fermentação pode facilitar novas pesquisas na área. Como a planta do Cannabis tem mais de cem substâncias diferentes, sempre foi um desafio para cientistas estudar suas características e potenciais individualmente. A expectativa é que novos usos – recreativos, medicinais ou científicos – possam surgir com pesquisas derivadas dessa técnica inovadora.

Fonte: https://www.startse.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close