Com a regulamentação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (Anvisa) para a comercialização do canabidiol com fins medicinais, o uso da substância para o tratamento de doenças crônicas também pode ser facilitado no Brasil.

Segundo o neurocirurgião e coordenador do Centro de Dor do Hospital 9 de Julho, Dr. Claudio Corrêa, o canabidiol pode ser benéfico para tais pacientes, principalmente com a ineficácia observada nos tratamentos convencionais para doenças crônicas.

O neurocirurgião esclarece que é importante quebrar as associações feitas entra a droga ilícita e a medicação. “É preciso entender que os componentes extraídos da planta, e concentrados no medicamento para uso medicinal, excluem os princípios ativos da droga alucinógena. Dessa forma, são direcionados para fins específicos dentro de diferentes doenças e seus mecanismos de ação”, contextualiza o especialista.

O médico explica ainda que a substância atua no sistema nervoso central especialmente no complexo supressor da dor, mudando sua percepção pelo córtex – parte do cérebro onde é estabelecido o processo de comunicação deste estímulo. Segundo o especialista, o uso da substância pode beneficiar pacientes de dor neuropática, como os diabéticos, oncológicos, de doenças reumatológicas como artrites e artroses, entre outros.

Fonte: Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close