O que são as sementes de cânhamo?

As sementes de cânhamo são a semente da planta da marijuana (cannabis sativa), mas não tem THC, por isso a sua utilização é totalmente segura.
As sementes de cânhamo são um superalimento com propriedades que o vão deixar mais saudável.

As sementes de cânhamo são ricas em:
Proteína de Cânhamo – 25% das sementes de cânhamo são proteína , o que faz delas um excelente suplemento para desportistas
Aminoácidos essenciais – as sementes de cânhamo contém 21 aminoácidos, 9 dos quais o corpo humano não consegue produzir. O óleo de cânhamo fornece todos os aminoácidos essenciais.

O consumo de sementes de cânhamo ajuda a produção de albumina sérica e globulina. E porque a produção destes dois compostos é importante?
A albumina sérica é a albumina mais abundante no plasma humano. Entre outras funções a albumina sérica é responsável pelo transporte das hormonas e dos ácidos graxos aos sítios certos.
Globulina – contêm a maior parte de anticorpos no sangue.

Por isso quando o corpo sofre alguma agressão externa, estes dois componentes precisam de estar em forma para poder combater as ameaças externas e ajuda a manter os níveis da albumina e globulina correctos.
A melhor forma de garantir que o nosso corpo tem os aminoácidos essenciais para produzir globulina é ingerindo alimentos ricos em proteínas globulinas, tal como as sementes de cânhamo.

Os ácidos graxos são essenciais para o crescimento, vitalidade e bom humor. As sementes de cânhamo são compostas por 35% de ácidos graxos, compostos por 55% ácido linoleico e 25% alpha-linoleico. O corpo humano não consegue produzir estes dois ácidos gordos.
As sementes de cânhamo descascadas, apesar de ter menos fibra do que as sementes com casca, conseguem ter mais aminoácidos

Factos sobre as sementes de cânhamo
100 gramas de sementes de cânhamo contém:
25% de proteína
35% de hidratos de carbono
35% ácidos gordos
O nível elevado de magnésio presente nas sementes de cânhamo ajuda a reduzir os sintomas pré-menstruais.
O consumo de sementes de cânhamo pode ajudar os problemas digestivos, insônias, depressão, ansiedade, dores musculares, dor de cabeça e hipotiroidismo.

Os ácidos linoleicos e alpha-linoleico são essenciais para converter a comida em energia. A falta destes dois ácidos gordos no nosso organismo pode causar problemas cardiovasculares, problemas de pele, pele seca, problemas nós rins, arritmia cardíaca. O ácido linoleico também contribui para a redução de problemas cardiovasculares, aumenta o HDL (colesterol bom), ajuda na prevenção do cancro da mama, sintomas de depressão e pré-menstruais.

As sementes de cânhamo também são ricas em antioxidantes, minerais, entre os quais fósforo, cálcio e ferro, vitaminas A, C, D , E é fibras.

Como comer sementes de cânhamo?
As sementes de cânhamo podem ser adicionadas a tudo. Podem ser polvilhadas nas saladas, batidos, iogurte e cereais. O seu sabor a noz torna-as num grande complemento a diversas receitas.
Para os que gostam de fazer pães ou bolos elas podem ser adicionadas a qualquer massa, mas para beneficiar das propriedades to cânhamo é melhor comer as sementes cruas.

O óleo de cânhamo por sua vez é rico em gorduras boas e isso torna-o perfeito para adicionar a qualquer prato culinário. O óleo de cânhamo pode ser utilizado em diversas receitas: húmus, molho para saladas, vegetais…

Leite de cânhamo

Outra maneira de comer as sementes de cânhamo é através do leite de cânhamo, que pode ser preparado em casa a partir das sementes descascadas.
Para fazer leite de cânhamo apenas precisa de: 1/2 copo de sementes de cânhamo, 3 copos de água, pano para coar.

Num liquidificador misture as sementes durante 90segundos com a potência máxima. Com a ajuda do pano coe o leite e no final pressione o pano para aproveitar ao máximo a polpa das sementes.
O leite de cânhamo pode ser guardado entre 3 a 5 dias no frigorífico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Close